Pré-diabetes: a relevância clínica de um importante marcador de risco

RM

Artigo fala sobre condutas na pré-diabetes e a necessidade de conscientização para evitar a doença.

Artigo fala das condutas adotadas na pré-diabetes. Na foto teste de glicemia

Novembro Diabetes Azul é uma campanha mundial em prol da conscientização sobre o Diabetes. Além da prevenção da doença e de suas complicações, o foco também é no tratamento multidisciplinar. É importante também identificar a pré-diabetes.

Portanto, o momento é e conscientizar e refletir sobre esta doença. Pensando nisto, o Portal RM,  traz um artigo de revisão importante que trata da relevância clínica de um marcador de risco para a pré-diabete.

O artigo de revisão  Pré-diabetes: a relevância clínica de um importante marcador de risco (Prediabetes: the clinical relevance of an important risk marker) que reúne vários autores trata exatamente das condutas adotadas em pré-diabetes. Ou seja, termo que refere-se a indivíduos com glicemia de jejum alterada (GJA) e/ou tolerância à glicose diminuída (TGD) e que possuem risco aumentado para diabetes mellitus tipo 2.

Segundo os autores , embora em ambos os casos exista alto risco de desenvolver diabetes e doença cardiovascular, eles manifestam alterações metabólicas distintas. Os estudos revelam que intervenção no estilo de vida e/ou formas de tratamentos farmacológicos demonstram sucesso nos resultados, prevenindo ou retardando a progressão para o diabetes.

Porém, acrescentam os autores, ainda há controvérsias sobre as condutas em pré-diabetes. Enquanto discute-se o momento certo de considerar o tratamento farmacológico, a modificação do estilo de vida, tida como um método ideal de prevenção, enfrenta limitações em função da adesão a longo prazo. Ou seja, indivíduos que falharam na mudança do estilo de vida.

Identificação e tratamento do pré-diabetes

Nesta revisão, os autores reportam alguns trabalhos envolvidos na identificação e tratamento do pré-diabetes, interpretando os dados disponíveis que poderão nos auxiliar na condução desses casos.

Entre as conclusões, destacam que  “torna-se criticamente importante a conscientização por parte das autoridades de saúde a respeito do reconhecimento dos estados de pré-diabetes, justificando amplamente a implementação de programas de educação, com estratégias para disseminar o conceito e a importância de seu tratamento”.

Você encontra o artigo na Revista Brasileira de Ciências e da Saúde com acesso gratuito. Clique aqui para acessar!

Você também pode consultar o Atlas da Diabetes, criado pelo Sociedade Brasileira de Diabetes.

Saiba mais sobre os autores do artigo sobre pré-diabetes

Heloina Lamha Machado Bonfante1; Marianna Novaes da Costa Avila2; Luciana Miranda Marcon3; Carolina Andrade Pedrosa4; Helen de Oliveira Gonçalves Prince Soares5; Lizia Marina Fonseca Reis6; Ulisses Pereira Mendonça7; Alexandre dos Reis Barreiros8; Mayssa Porto Araújo de Andrade9

  1. Mestre em Endocrinologia; Professor de Medicina Clínica e Endocrinologia
  2. Médico Residente em Otorrinolaringologia – Felício Rocho Hospital/BH
  3. Médico, Ginecologista-obstetra – HU/UFJF; Residente em Mastologia, IPSEMG/BH
  4. Médico, Especialista em Medicina do Trabalho Saúde – FCMS/JF
  5. Médico, Pós-graduanda em Dermatologia – IPEMED/RJ
  6. Médico, Especialista em Medicina do Trabalho Saúde – FCMS/JF
  7. Especialista em Medicina Clínica – HMTJ/JF; Coordenador do Programa de Residência em Medicina Clínica – HMTJ/JF; Residente em Cardiologia – HMTJ/JF
  8. Médico, FCMS/JF
  9. Médico, Pós-graduanda em Dermatologia – IPEMED/RJ

Endereço para correspondência

Heloina Lamha Machado Bonfante
Avenida Rio Branco, 2001/1604 – Centro
CEP: 36013-020. Juiz de Fora – MG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Exposição a corticosteroides afeta a saúde óssea em pacientes com asma

Exposição a corticosteroides afeta a saúde óssea em pacientes com asma, revela estudo no Reino Unido.
paciente com asma usando bombinha de medicamento

Você também pode gostar: